3 Nov Sem comentários David Verissimo Ver Todas

Em pleno processo independentista da Catalunha, e numa altura em que o Governo espanhol promete fazer tudo para travar o processo, Valls abre a porta do campeonato francês ao clube catalão.

Se a Catalunha se tornar independente, o FC Barcelona tem lugar na Liga Francesa. A frase é de Manuel Valls, o primeiro-ministro francês nascido na Catalunha – e caiu mal no Governo espanhol.

“Considerando bem as coisas, o Mónaco joga na Liga Francesa, portanto…”, completou Valls, adepto confesso do clube. A frase, dita à revista francesa Challenges, dificilmente pode ser vista como um comentário inocente de um adepto. Os independentistas podem ver em Manuel Valls, que nasceu na Catalunha, um apoio ao processo que está a dar muitas dores de cabeça ao executivo de Mariano Rajoy.

Esta terça-feira, os partidos independentistas Junts pel Sí e Candidatura de Unidad Popular deram seguimento ao texto da resolução que pretende dar início ao processo de criação de um Estado independente da Catalunha, não obstante o chumbo do Tribunal Constitucional e os avisos de Mariano Rajoy de que irá utilizar todos os mecanismos jurídicos ao seu alcance para acabar com o processo.

Miguel Cardenal, presidente do Conselho Superior do Desporto, já tinha avisado que, caso a Catalunha deixe de ser um Estado espanhol, tanto o Barcelona como o Espanyol deixam de poder jogar na Liga. Mariano Rajoy ainda não comentou as declarações do homónimo francês.